Casa Cordis: Rua Marquês de Paranaguá, 351 - Belo Horizonte - MG
03125556455
contato@focalizacao.org

Focalização – Focusing

O que é Focalização?

Focalização é um caminho de escuta de uma dimensão muito sutil da experiência vivida que se manifesta corporalmente. Gendlin, observou em estudos empíricos a existência uma espécie de “fluxo experiencial” (felt sense) que antecede as palavras e até mesmo os pensamentos. Observou que esse fluxo sutil, apresenta novidades e que a pessoa ao escutá-lo (no significado que ele comunica sutilmente), vive verdadeiros processos de transformação. Comprovou também que nos casos de sucesso em psicoterapia as pessoas que se remetiam a esse fluxo. Ele então explicitou a maneira que nós naturalmente realizamos esse processo que muitas vezes se dá de forma restrita, inconsciente e intuitiva. A focalização é a evidenciação dessa dinâmica, eis o porque ela não é apenas uma técnica, mas a explicitação de um processo humano. Quem a realiza como técnica, ainda não entendeu bem o seu verdadeiro sentido.
A focalização é uma forma de percebermos em profundidade como as coisas nos tocam.
É um recurso que permite a pessoa silenciar, fazer uma pausa, um profundo ato reflexivo e, então, conseguir acessar aqueles aspectos pessoais que os ruídos da mente acelerada do dia a dia acabam impedindo.

Guilherme Wykrota Tostes

Tostes, G. W. 2020. O que é focalização ou focusing? Recuperado de http://focalizacao.org/o-que-e-focalizacao/

História da Focalização


A partir de 1953 o Prof. Dr. Eugene Gendlin atuou na Universidade de Chicago onde pesquisou por 15 anos o que tornava a psicoterapia bem ou malsucedida. A conclusão foi que não é a técnica do terapeuta que determina o sucesso da psicoterapia, mas sim a maneira como o paciente se comporta e o que o paciente faz dentro de si durante as sessões de terapia.

Gendlin descobriu que em 100% dos casos, os pacientes bem-sucedidos se concentravam “intuitivamente” em suas experiências corporais, em uma consciência corporal interna muito “sutil e vaga” denominada “Felt-Sense” ou “Sentido Sentido” (tradução) que contém informações que, se integradas, possuem a chave para a resolução de problemas que o paciente está experimentando.

Para Gendlin o Senso Sentido (ou Felt Sense) é um conhecimento interno ou consciência que não foi conscientemente pensada ou verbalizada – como aquele “algo” é experimentado no corpo. Não é o mesmo que uma emoção. Esse sentimento corporal “algo” pode ser uma percepção de uma situação ou uma velha mágoa, talvez uma ideia ou insight. Crucial para o conceito, como definido por Gendlin, é que não é claro e vago, e é sempre mais do que qualquer tentativa de expressá-lo verbalmente.

De acordo com Gendlin, o processo de Focalização colabora para dar acesso e maior tangibilidade às sabedoras contidas nas experiências corporais. Para ajudar a sentir a forma do sentido e identificar com precisão o seu significado, o focalizador experimenta palavras que possam expressá-lo.

Gendlin observou clientes, escritores e pessoas na vida cotidiana voltando sua atenção para esse conhecimento ainda não articulado. Como uma experiência sentida formada, haveria longas pausas junto com sons como “uh ….” Uma vez que a pessoa tivesse identificado com precisão este senso sentido em palavras, novas palavras viriam e, por sua vez, novos insights sobre a situação. Haveria uma sensação de movimento sentido – uma “mudança sentida” – e a pessoa começaria a ser capaz de se mover além do local “preso”, tendo novos insights, e também, às vezes, indicações de medidas a serem tomadas.

Focalização no Mundo


A disseminação mundial do Focusing foi facilitada pelo The International Focusing Institute criado pelo Eugene Gendlin. Esta organização sem fins lucrativos define-se como uma organização internacional transcultural dedicada a apoiar indivíduos e grupos em todo o mundo que estão praticando, ensinando e desenvolvendo a Focalização e sua filosofia subjacente. A Focalização Brasil está vinculada ao TIFI por meio do Focusing Coordinator (CiT – TIFI) e Focusing Trainer Guilherme Tostes e os outros professores também Focusing Trainers (conheça nossa equipe).

(Clique na imagem para ter acesso ao site oficial)

A quem se destina a Formação em Focalização?


  • Psicólogos Clínicos, Sociais, Empresariais
  • Médicos Psiquiatras
  • Terapeutas Ocupacionais
  • Fisioterapeutas
  • Medicos
  • Assistentes Sociais
  • Pedagogos e Psicopedagogos
  • Musicoterapeutas
  • Terapeutas holísticos
  • Enfermeiros
  • Advogados
  • Administradores, gestores
  • Profissionais de ajuda e Conselheiros
  • Pessoas que se interessam por meditação e autoconhecimento
  • Pessoas em geral que queiram aplicá-la em suas vidas

Contextos de Aplicação da Focalização


  • Vivências Traumáticas
  • Mediações de Conflito
  • Processos Criativos
  • Dores Crônicas
  • Transtornos Alimentares
  • Adições (Dependência Química )
  • Programa dos 12 passos
  • Crianças
  • Adolescentes
  • Adultos
  • Psicoterapia (FOT)
  • Psicoterapia Corporal
  • Casais
  • Dança
  • Terapia artística orientada pela focalização (FOAT)
  • Relações Internas
  • Aplicações Médicas
  • Mindfulness
  • Musicoterapia
  • Aconselhamento Religioso
  • Experiências Somáticas
  • Espiritualidade / Meditação
  • Esportes
  • Wholebody
  • Dentre outros…

Conheça mais sobre a Focalização:




A Revolucionária “Pausa”:
Gestão Humana Com Focalização

Convidamos todas as pessoas a descobrirem essa porta maravilhosa para a qual a “pausa” e o “felt sense” (senso sentido) levam, cada um a vivê-la e proporcionar sua família, comunidade e organizações também a fazer uma pausa como possibilidade de paz, de redução da violência e de um relacionamento mais afetivo.

Em 2011, juntamente com o Fundo Fiduciário Equatoriano de Cooperação para o Desenvolvimento – FECD, a PAUSA foi levada para mais de 3.000 líderes de diferentes setores, organizações e empresas, foram reconhecidos 20 “Professores de Alfabetização de Pausa e Sentimento” que contribuíram para a expansão da pausa e do senso sentido em suas comunidades e em outras pessoas.

Durante 2012, junto com o International Focusing Institute em Nova York, esperava-se iniciar a alfabetização do Pausa e do Sentimento em todo o mundo.

A partir da “Pausa Revolucionária”, William Hernandez desenvolveu uma maneira de ensinar a pausa. Isso não inclui todo o processo de Focalização, mas começa ensinando o corpo diretamente. O corpo tem acesso ao senso sentido imediatamente.

Suas oficinas de três horas são realizadas em ambas as províncias rurais e cidades. As oficinas incluem atividades interativas simples e contato visual. Quando os treinadores retornam um mês depois, muitas pessoas da comunidade já estão praticando o intervalo. Funcionários de outras províncias vão para Quito para solicitar oficinas.

Parte do entusiasmo em relação a isso é que, ao ensinar a pausa, leva pouco tempo para se tornar consciente da sensação sentida. E quando se faz uma pausa, o silêncio é visível para todos, e se torna contagiante como bocejar. Não há explicações ou descrições. Só se pode comunicar fazendo isso. É simples, mas profundo.

A FECD é uma corporação para o desenvolvimento no Equador. William Hernandez é o diretor executivo. Além disso, ele é um coordenador de focalização.

Coordenadores de focalização ou focusing trainers que estão especialmente interessados ​​podem ser convidados para o Equador para observar as oficinas lá. A FECD também enviará instrutores para qualquer um de nós que queira organizar dois ou três workshops para 10 a 15 pessoas.

Estão sempre procurando maneiras de trazer a focalização para uma infraestrutura existente, como um sistema escolar, para que ele possa ser aplicado por todos nesse sistema. Por exemplo, na Argentina, o Sindicato Nacional dos Professores publicou um livro, e eles estão atualmente publicando um segundo livro que consiste em relatos de professores que usam a Focalização em suas aulas. São agora uma infra-estrutura mundial. Existem centenas de treinadores em 49 países.

Queremos convidá-lo a se juntar a nós nesta experiência social e a participar da formação da iniciativa global nesta linha e em outras. É claro que você pode modelar seu uso de acordo com sua maneira particular de ensinar.

Alfabetização do senso sentido (felt-sense) 

Todos concordamos que a focalização é um processo natural. É uma capacidade de todo ser humano. Fazendo uma analogia com a leitura e a escrita, a Focalização é algo que todos devem ser capazes de descobrir e desenvolver. Vê-lo como “alfabetização” coloca o focusing no nível mais elementar. É algo que todos podem ter naturalmente.

Sendo um processo natural, o focusing não deve exigir dinheiro para as pessoas aprenderem.

Ensinar Focusing não deve exigir especialistas. As pessoas podem compartilhar os outros pausando para ter um bom senso. Pode ser difícil para aqueles de nós que somos terapeutas reconhecer que a Focalização realmente não é primariamente uma prática de saúde mental. Algo universal, como a alfabetização, parece diferente no corpo. Nós a experimentamos como algo baseado nessa função humana universal mais ampla. Ler e escrever são universais. Levamos um século desde os primeiros esforços de alfabetização para atingir a maioria das pessoas e isso ainda não está completo. Então, estamos dando pequenos passos em uma esfera muito mais ampla.

Com o termo “Alfabetização do Senso Sentido”, estamos lançando uma Iniciativa Global de Alfabetização do Senso Sentido.

Texto inspirado na conferência de Mary Hendricks G.

TEXTO SOBRE: A Pausa Revolucionária: O Focusing como Força para a Paz: Keynote Address da 15ª Conferência Internacional de Focusing na Alemanha, 2003. Mary Hendricks-Gendlin, PhD. Directora do Focusing Institute. Traduzido e adaptado por João da Fonseca.

Aprendendo a escutar “a pausa” com Focalização

Gestão Humana com Focalização -Focusing

Maiores informações em http://www.focusing.ec

WhatsApp Converse conosco por Whatsapp